SALVE ARTE FESTIVAL | 2021

A Casa do Tambor apresenta o Projeto Salve Arte Festival. É o nosso Programa WebTV, que foi transmitido pelo nosso canal do YouTube, apresentado no primeiro semestre de 2021, destacando artistas de diversas cidades da zona sul do RS com pequenos espetáculos de aproximadamente 10 minutos.

Criado durante a pandemia, contemplou artistas vindos de Pelotas, Rio Grande, São José do Norte, Canguçu, São Lourenço do Sul, Morro Redondo, Bagé, Jaguarão, Santa Vitória do Palmar, Pedro Osório, entre outras. Estes artistas apresentaram seus espetáculos e saberes de diferentes linguagens artísticas como música, dança, teatro, circo, performance, cinema, literatura, pintura, fotografia, grafite, contação de histórias, oportunizando uma nova perspectiva de mercado para os trabalhadores da cultura e da arte.

Foram 224 nomes artísticos envolvidos e mais um incontável número de trabalhadores da arte e cultura, Um total de 16 programas, com sete espetáculos cada, envolvendo também padrinhos e madrinhas vindos de diferentes países, como África (Moçambique), Arábia Saudita (Dubai), Portugal (Lisboa), Argentina (Missiones), Colômbia (Medelín). Bolívia (La Paz), Espanha (Madrid), Uruguay (Canelones) e ainda dos Estados Brasileiros, Brasília, Rio Grande do Norte (Natal), São Paulo (São José dos Campos e São Paulo), Rio de Janeiro (Paraty e Rio de Janeiro), Rondônia (Porto Velho), Mato Grosso (Rondonópolis e Cuiabá) e Minas Gerais (Belo Horizonte). No Rio Grande do Sul, temos a participação de diversos artistas de Porto Alegre, Encantado, Rio Grande, Osório, Barra do Ribeiro, Caxias do Sul, Horizontina, Cidreira, Lajeado e Santa Maria. 

Toda esta produção de conteúdo está disponível em nosso canal do you tube SALVE ARTE FESTIVAL. Destacamos nossa ação de levar a arte destes trabalhadores para oito bairros da cidaade de Pelotas, no formato exibição em telão em eventos controlados.

Com homenagem (in memorian) a Mestra Griô dona Sirley Amaro, o Salve Arte Festival é idealizado e apresentado pelo artista gaúcho Kako Xavier, inicialmente foi feito na cara e na coragem envolvendo 60 trabalhadores da cultura, que somaram forças sem nenhum recurso. Felizmente foi contemplado no edital n° 09/2020, sendo realizado com recursos da Lei nº 14.017/2020, através do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e Sedac/RS.